Morre marido do Pedro HMC, influenciador Popó Vaz

Nesta segunda (14), foi confirmada a morte do influencer trans Paulo Vaz (Popó Vaz), marido do Pedro HMC, do canal Põe na Roda. A informação foi confirmada pela ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais). Ainda não há informações sobre a causa da morte, mas algumas pessoas próximas apontam para suicídio, já que seu corpo foi encontrado sem vida.

Mais cedo, antes da confirmação de sua morte, Paulo postou stories em seu perfil no Instagram supostamente solicitando perícia em um endereço, o influenciador ainda pediu que não fizessem plantão no local.

Leia a nota completa da ANTRA:

“NOTA DE PESAR

Com muita triste recebemos a notícia que o Paulo Vaz @popo_vaz nos deixou.

Paulo era querido e amado por todas a sua volta. Ativista engajado e dedicado a luta trans, sempre fez questão de construir pontes, atuar no enfrentamento da transfobia e em defesa das pessoas transmasculinas.

Homem trans gay, policial civil, sempre abordava questões sobre sexualidade e gênero de forma leve e descontraída. Era uma alma doce e um coração lindo demais.

Foi protagonista de uma de nossas campanhas pelo dia da visibilidade trans. Além de fazer diversas publicidades e participações em mídias e televisão sobre a visibilidade transmasculina.

Paulo não estará mais entre nós ou em nossos Story falando com aquele sotaque mineiro tão marcante. Infelizmente perdemos mais um de nós que não suportou continuar em uma sociedade tão violenta e desumana.

A ANTRA se solidariza a familia e amigos do Paulo, em especial ao querido Pedro HMC com o qual era casado. Recebam nosso mais sincero abraço e nossos sentimentos.

Não é hora de especular sobre a morte do Paulo. Respeitem a dor de quem perdeu um amigo, marido, filho e irmão.

É hora de silenciar e refletir. Precisamos pensar em formas de construir um mundo onde as pessoas queiram viver.

🦋 Rest in Power Paulo 🦋

Obrigada por tudo! Seguiremos em luto, na luta.

💛 Cuidar da saúde mental é um compromisso diário que devemos manter, especialmente as pessoas trans.”

 

 

Influenciadores e amigos lamentam a morte de Paulo:

Veja a publicação do jornalista Fefito:

“Às vezes a gente convive com pessoas incríveis e não se dá conta de QUÃO INCRÍVEIS elas são. Popó não era só um amigo. Era um HERÓI. Quantos homens trans na polícia você conhece? Tudo o que o Popó tocava era transformado. Tanta gente se encorajou a partir da história dele. Tanta gente ficou feliz com o sorriso dele, com o sotaque mineirin gostoso, com o forrozin dançado apertado, com o jeito com que ele agregava as melhores pessoas. Ao redor do Popó era impossível não ficar feliz e cremosinho, como ele dizia.

Popó era um salva-vidas. Ele tirou muita gente de lugares sombrios, ele pavimentou caminho pra um monte de gente que veio e virá.

Na minha vida, Popó foi um raio, desses que ilumina tudo ao seu redor. Tenho certeza de que na vida de todos os nossos amigos também. Nos últimos meses, a gente ficou tão próximo, tão junto. E eu tive o conforto de que tinha ganhado um amigo pra vida toda. Que me mandava as mensagens mais engraçadas e era o melhor companheiro de rolês.

Falei muito que te amava. Queria ter falado mais. Porque todo amor do mundo era pouco pra você. Porque você importava DEMAIS.

Popó será sempre uma história muito feliz a ser contada. A história de alguém que superou as maiores adversidades, as maiores barreiras, cheio de amor no coração. Popó é pra sempre.” Publicou Fefito.

*Imagens do texto: Reprodução da Internet*

Encontrou algum erro, tem uma sugestão ou quer falar com nossa equipe? Entre em contato por e-mail: [email protected]

Aproveite os menores preços da internet: