Sem querer querendo, por Rebeca Abravanel - Virou Pauta

Não copie, compartilhe!

VirouPauta.com

Sem querer querendo, por Rebeca Abravanel

COMPARTILHE ESSA PAUTA!

Desde que o animador e empresário Silvio Santos passou por um sério problema de saúde envolvendo suas cordas vocais no final dos anos 80, veio a público a pergunta: “Quem vai substituir o dono dos domingos no futuro?”. Por quase 20 anos Gugu Liberato era quem levava esse título. Os anos se passaram, a TV deu reviravoltas inimagináveis (Gugu trocou SBT pela Record etc) e esse posto ficou vago. Aparentemente ele já tem um novo candidato, ou melhor, candidata. E não, não falo de Patrícia Abravanel.

Popularizada na televisão como a “filha número 5”, Rebeca Abravanel caiu de paraquedas em frente às câmeras. Antes a serviço da empresa de cosméticos Jequiti nos bastidores, certo dia foi chamada de surpresa pelo pai para comandar o game “Roda a Roda” enquanto ele saiu de cena dizendo que iria ao banheiro. Estava claro ali mais um teste do Silvio com uma de suas filhas, como já havia feito por diversas vezes com Patrícia.

De início, como qualquer pessoa sem experiência na área, Rebeca se apresentava tímida e muito rígida ao roteiro e regras que o programa impõe. O ritmo diário de gravações foi moldando e permitindo que ela trabalhasse as suas dificuldades e limitações diante do público, tornando-se uma grande revelação em 2018. De maneira espontânea e autêntica, hoje ela se porta como uma legítima animadora de auditório: canta, dança, faz graça e ainda ri de si mesma. E isso é extremamente bem-vindo ao público, afinal não tem coisa melhor para a audiência do que uma artista que não tem medo do ridículo e se diverte ao divertir o público.

Claro que alguém substituir Silvio Santos é algo impossível, assim como alguém para ser um novo Chacrinha, Flávio Cavalcanti, Hebe Camargo ou Dercy Gonçalves. As características e personalidade de cada um foi única, ímpar para a história da TV brasileira. O que vale ressaltar é que Rebeca Abravanel caminha com mais naturalidade para dar continuidade ao legado do pai que dura quase 60 anos: em ritmo de festa, com alegria e emoção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *