Não assista calmamente o mundo queimar - Virou Pauta

Não assista calmamente o mundo queimar

Não assista calmamente o mundo queimar
COMPARTILHE ESSA PAUTA!

Nós estamos presenciando uma insurreição dos famigerados “cidadãos de bem”, colidindo com os valores de uma geração que está tentando consertar os pecados do passado, visando um futuro melhor, com menos dor e ódio sendo disparados por bocas venenosas.
Numa visão distorcida do que deveriam ser os “costumes tradicionais” do nosso Brasil, as próprias pessoas que pregam doces e eloquentes soluções para nosso caos moderno, são as mesmas alimentando o ódio em corações ingênuos, aclamando um homofóbico degenerado como vosso Messias, sem pensar por um instante na dor que segue a retaliação de seu “pulso firme”.
Nosso lindo e cavalheiro país detém a posição de quinto lugar no índice mundial de feminicídios (2017), com estatísticas de 12 assassinatos e 135 estupros por dia (uma média perturbadora de um estupro a cada 11 minutos). Quer saber de mais um adendo perturbador? 50% das vítimas tem até 13 anos. Crianças. E 99% dos crimes seguem impunes no país.
A cada dois dias uma morte relacionada a homofobia é denunciada, com um crescimento de 30% nos assassinatos de LGBTQs entre 2016 e 2017, marco que já é um novo recorde de mortes por homofobia no país.
E nossos feitos não acabam por aqui, mediante tanto caos e ódio ainda ouvimos como o Brasil “não é um país racista” ou que nossa geração está “chata demais”, mas a taxa de homicídio de negros cresceu 23% na última década e chute qual a cor de 71% das vítimas de assassinato no país?

A violência e o ódio se tornaram tão banais, que não nos choca mais um “mero” latrocínio ou mais outro assalto. Nossa sociedade agressiva nos calejou a um ponto de entorpecimento empático, onde nós sim sentimos pena pelos acontecimentos, mas já não nos chocamos tão facilmente. O povo agora anseia por uma salvação externa de um ser que inspira discórdia, quando na verdade todos deveríamos sentar e respirar fundo, e perceber que nós somos a única salvação para um país já tão corrompido e abandonado. Nós podemos catalisar nossa destruição ou reconstrução, tudo depende de como vamos decidir enxergar o que nos é dado. Só por favor, não negligencie nossa realidade. Faça algo.

*Imagens do texto: Reprodução da Internet*

Encontrou algum erro, tem uma sugestão ou quer falar com nossa equipe? Entre em contato por e-mail: [email protected]

4 comentários sobre “Não assista calmamente o mundo queimar

  1. É uma pena esse nosso Brasil assim, eu fico triste pelo sentimento de querer sair do país e continuar meus estudos em outro país, mas eu confesso que eu tentei fazer a diferença aqui, mas eu só vi falta de apoio e estrututa. Sonho com o meu Brasil melhor, e espero que esse cenário político não confirme o pior para o poder.

  2. Na verdade, acreditar que uma atitude simplória de votar em pessoas que oferecem A saída mais rápida termina indicando que os problemas não serão resolvidos, mas que o caminho (como toda saída eleitoreira) é mais tortuoso do que o imaginado.
    Os estopins de ódio não só na marcha com Deus pela liberdade como ocorreu em 1964, bem como com o nazismo durante a segunda Guerra vieram de soluções em que colocavam o lado mais fraco como se fosse o verdadeiro inimigo nacional.
    A Alemanha nos demonstra que o ódio não leva o país a frente, mas sim que traz de fato um passado a ser esquecido.
    Foi assim com os judeus que foram assassinados e é assim com os afrodescendentes, mulheres e a comunidade LGBTQI, que diariamente sofre com os ataques vindos de ambos os lados.
    Não sejamos ingênuos ao ponto de acreditar que a direita nacionalista no Brasil é boba, na verdade boa parte sabe o que está fazendo para manter ou voltar a ter seus privilégios a salvo, de modo que este discurso não se faz novo no país, mas sim uma eterna continuidade…

Comentários estão encerrado.
















Não copie, compartilhe! VirouPauta.com